fico em dúvida quando na verdade tenho certeza. porque a dúvida me permite o descanso. e a certeza, ela me amola a viver. tenho medo de viver. e se não der certo vi-ver?

caminho pelos descaminhos que não me levam a caminho algum. se eu chegar no final, o que será de mim? será o final?

detesto fins, só quero começos. vários ao mesmo tempo. todos e alguns que não darão em lugar algum. “mentiras sinceras me interessam”.

eu gosto da verdade no outro e os outros amam a verdade em mim. mas eu travo lutas com a minha verdade. se eu chego na verdade, o que acontece depois?

estou sempre ansiando por esse depois, deixo pra viver lá. aqui eu compartilho desse calor insosso. se sentir feliz já é demais, agora eu ainda tenho que buscar o que eu amo?

e se eu buscar? e se eu der com tantas outras caras fechadas na fuça? e se todas essas novas dores se juntarem com as dores passadas e me matarem?

será que eu aguento?

sabe o que na real eu não aguento? todas essas dúvidas quando na verdade eu tenho certeza.



(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Escrito por Sarita Deoli

Nordestina, advogada e graduanda em psicologia. Criou o Trago o Sol para falar sobre as relações do ser humano com si mesmo e com o mundo. Acredita no valor do autoconhecimento e do conhecimento em si. Tem mais esperança do que antigamente e insiste que não está aqui só de passagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: